27 de abril de 2016

Nossa Condição no Mundo

Para analisar nossa condição no mundo o ideal seria responder algumas questões para nós mesmos. Não se trata aqui de um tratado de alto-realização e sim de algumas dicas. As questões colocadas são apenas um norte dado, outras questões podem ser colocadas para essa análise.
            Quem nós somos? Essa é uma questão um tanto filosófica por outro lado muito óbvia. Porém, quase sempre nos esquecemos de responder para nós mesmos. Entender quem nós somos é o primeiro passo da transformação. É claro que isso vale para as pessoas que querem mudar seu modo de vida.
            Onde estamos? Esse ponto, ao contrário do que possa se pensar, trata não apenas do “onde estamos” em relação à nossa condição financeira, mas, sobretudo, do onde estamos em relação às nossas habilidades e competências. Cabe ressaltar aqui as habilidades de relacionamento intrapessoal e interpessoal. Tanto uma quanto a outra, são extremamente importante para nosso desenvolvimento pessoal e profissional.
            A habilidade de relacionamento intrapessoal diz respeito ao modo como o individuo se relaciona consigo mesmo, como trabalha com seus prazeres e desprazeres. É certo que existem vitórias e derrotas na vida de todos. Porém, a maneira como cada um toma essas vitórias e derrotas variam de pessoa para pessoa conforme o seu grau de maturidade.
            Relaxar e deixar as coisas acontecerem nem sempre é a melhor saída. Tentar levar o mundo nas costas e colocar sobre si mesmo o peso agudo da culpa quando algo não caminhou bem pode ser uma perda de tempo. O ideal é traçar metas e objetivos, aprender com erros e acertos, buscando informações, transformando informações em conhecimentos e conhecimentos aplicados em sabedoria.
            A habilidade de relacionamento interpessoal está relacionada ao modo como o indivíduo se relaciona com as demais pessoas. Devido à complexidade dos relacionamentos interpessoais a história da humanidade foi se desenvolvendo junto com um acumulo de leis para manter o equilíbrio entre pessoas, organizações e nações.
            Visto que apesar do volume de leis para equilibrar as relações humanas não conseguem por si só a harmonia entre as pessoas, podemos recorrer aos termos como: ética, empatia, valores, princípios entre outros. Há muito para se falar sobre esses termos, porém esse não é o objetivo do texto. Procurou-se tratar de forma sintética a empatia.
            A empatia é a habilidade de se colocar no lugar do outro. A partir dessa premissa podemos considerar uma variedade de aspectos e de evitar uma série de problemas. O ser humano vive em sociedade e ele gosta de viver em sociedade. Assim, entende-se a sociedade com um organismo vivo, onde cada pessoa representa uma célula, uma molécula, um átomo. Como uma parte do organismo pode boicotar ou lesar a outra? Quanto mais gente feliz e satisfeita ao seu entorno, melhor sua vida será. É preciso buscar continuamente a harmonia nas relações e para isso não há necessidade de corromper ninguém, basta respeitar as diferenças e respeitar pontos de vista divergentes.
            Onde queremos chegar? Onde queremos chegar como pessoas e profissionais é outra questão para ser refletida. As necessidades humanas têm vários estágios. Um recém-nascido tem necessidade de se alimentar, dormir e ser limpo quando suja a frauda. Tudo isso é obrigação de seus responsáveis.
            Com mais alguns anos de idade tem necessidade de descobrir as coisas. Tudo que pega leva a boca, joga, faz coisas impensáveis pelos adultos. Enfim, chega o estágio da escolarização. Agora ele precisa aprender a viver entre outras pessoas, diferentes daquelas com quem vive por um longo período. Esse aprimoramento depende da ação conjunta de pais e professores.
            A adolescência é uma das fases mais delicadas, não é apenas viver em um grupo diferente, ele precisa ser aceito pelo grupo, interagir com o grupo, entender as regras do grupo e não deixar se afetar negativamente por alguns indivíduos do grupo. Além de não entender bem como essa interação funciona, muitos adolescente têm a necessidade de se sobressair ao grupo. Ele precisa ser notado! Não obstante, há àqueles que se intimidam perante o grupo.
             Tanto no caso dos tímidos quanto no caso dos demasiados extrovertidos há desequilíbrio. O apoio da família e da escola é fundamental para direcionar esses adolescentes. Cabe aos pais e profissionais da educação mostrar para os demasiados extrovertidos – através de métodos pedagógicos – que o mundo se torna melhor para viver em comunidade quando existe o compartilhamento. E no caso dos tímidos é preciso mostrar que o mundo é a sua casa também e ele tem direto de se expressar, sem medo de errar, na maioria dos casos os erros podem e devem ser corrigidos.
            Já na fase adulta o ser humano tem necessidades diferentes como: se estabelecer profissionalmente e financeiramente; conhecer o ser amado, ser correspondido, ser reconhecido pela sociedade pelos seus feitos. Mais quais são esses feitos? Como chegar a esses feitos? Voltamos ao princípio.
            Como chegar? Façamos uma analogia. Se quero ir de Vinhedos até a Avenida Paulista em São Paulo programo a data, economizo algum dinheiro, vou até o centro, compro a passagem, desço no terminal Tietê e procuro o metrô ou ônibus que me leve até a avenida Paulista. E se quero chegar a diretor de uma multinacional, quais são os passos? Você já parou para pensar nisso?
            Como chegar a Avenida Paulista nós já descobrimos. E como chegar aos nossos objetivos profissionais e pessoais? Sonhar com esse ou aquele cargo, uma farta aposentadoria e uma casa tranquila no litoral ou no campo é muito válido. Porém, sonho em excesso vira delírio e saímos da realidade esquecendo que o futuro se constrói no presente.
            É preciso saber onde queremos chegar, buscar exemplos de pessoas que chegaram lá, verificar suas competências e habilidades, desenvolver essas competências e habilidades, aprender com a história, entender o que se passa no presente e ter o foco no futuro. E somado a isso é necessário o bom relacionamento com a família, amigos, colegas de trabalho e faculdade e o desenvolvimento contínuo de uma boa rede de contatos.
            Planejamento: o planejamento é feito de acordo com as possibilidades e limitações de cada pessoa. Dependendo das possibilidades e limitações uma pessoa pode chegar mais rapidamente a um ponto que a outra. Isso não significa que a outra não conseguirá chegar. É importante traçar objetivos e para cada objetivo criar metas.
            Não se deve desanimar caso uma meta não se concretize no tempo estabelecido. Muitas vezes o tempo não foi devidamente calculado e não se considerou as possibilidades e limitações. Nesse caso é preciso fazer um replanejamento. Replanejamento é uma tarefa bastante usual na vida das empresas e cabe muito bem para a vida das pessoas também.

13 de março de 2016

A Musissência de Leandro Lago

Leandro Lago

Leandro Lago é músico (multi-instrumentista), produtor musical, compositor e intérprete. Começou sua carreira em 1986. Participou de várias bandas entre elas as de tributo para grandes nomes da MPB como Raul Seixas, Elis Regina, Cazuza e Legião Urbana. Apresentou-se em muitas cidades do Brasil entre elas: Socorro, Sumaré, Amparo e Monte Alegre do Sul. 

Leandro também foi protagonista de projetos musicais como: ‘A Caixa da Música’ (2010) no Colégio Edwald e na Escola Estadual José Pedro de Oliveira no distrito de Barão Geraldo em Campinas; o projeto ‘Fatos e Canções’ (2012) no Mom Senhor C. C. P. Anchieta que foi noticiado pela EPTV Campinas em uma de suas edições especiais sobre músicas e o projeto ‘Nova Wave’ (2013) realizado no Centro de Convivência de Campinas que foi destaque no SBT o que rendeu muitos elogios para o artista. 

Em seu trajeto musical teve contato com diversos artistas populares como: o compositor Odair José, o vocalista mirim Juninho Bill, o ex vocalista da banda Dominó Afonso, o saxofonista do Programa do Jô Derico, a cantora Martinha (que esteve em sua casa numa conversa descontraída) e o vocalista da banda Paralamas do Sucesso Hebert Viana.

Além da música Leandro é envolvido com o teatro. Em 2006 teve participação expressiva no Festival de Teatro de Sumaré no 11º Curta Cenas. O conto A Cigarra e a Formiga foi apresentando no festival em uma adaptação para o teatro e rendeu-lhe o prêmio de melhor trilha sonora do festival. Com olhar analítico, ouvidos apurados e sensibilidade, Leandro Lago conseguiu enriquecer a peça com a sua musicalidade, sua Musissência.    

Projeto Musical Musissência

Em meados de (2014) Leandro Lago teve um insight espiritual em relação a musica o que o fez empreender – sozinho – o Projeto Musical Musissência. Leandro conta que o nome lhe surgiu naturalmente e ele sentia o motivo. Esse nome veio assim como a música é para Leandro, ou seja, a Essência da Música a Musissência

Com o projeto também surgiu um repertório falando das coisas simples do diário viver, porém, que influenciam bastante a vida de muitas pessoas. O Projeto Musical Musissência visa despertar a música que há dentro de cada um, seja criança, adulto ou idoso. Ele diz: “a música navega em todos os mares”. 

A Musissência trabalha no desenvolvimento de: percepção musical; aplicação prática e teórica; orientação musical; execução instrumental; estilo visual; postura em palco; performance individual e em grupo; comunicação com o publico; releitura de obras conhecidas com novos arranjos; composição musical; produção de CD independente; criação de vídeo clip; criação para material de divulgação e audição de alunos. 

Para Leandro a música é um dos melhores caminhos para transformação do Ser e de toda sociedade. Sua vida toda é dedicada à música e completa: “a música é o que me realiza”. Escutem Um Beijo no Tempo e para conhecer mais sobre Leandro Lago e a Musissência acessem: Facebook e ReverbNation.


Zel Florizel

12 de março de 2016

Humberto Prado na Educativa FM 101,9 MHz

A rádio Educativa Fm de Campinas, frequência 101,9 MHz contará a partir da próxima terça feira das 20 às 23 horas com um dos mais experientes e respeitados locutores da região, Humberto Prado.

Humberto vem trazendo uma programação pra lá de especial com a participação dos ouvintes que poderão ligar e pedir suas músicas prediletas e oferecer para seus amigos, familiares e também aquele som especial para a pessoa amada.

Vindo de um projeto bem sucedido na Web Rádio Unicamp, Humberto foi o nome mais cotado para trazer alegria para as noites de segunda à sexta, das 20 às 23 horas, na Rádio Educativa FM. O ouvinte pode pedir musica pelo WhatsApp da radio 9-9478-0062 ou pelo Facebook do próprio Humberto

  O programa também será transmitido pelo site da Rádio: www.educativa.fm.br. A programação trará o melhor do flash back nacional e internacional. O programa Os Grandes Sucessos de Todos os Tempos estreia no dia 15 de março, fiquem ligados!

Zel Florizel

1 de março de 2016

Zel Florizel on Radio Italia DJ

Next Friday March 4, Zel Florizel will be on Radio Italia DJ for the presentation as The Artist Of The Day with Raffaella Piccirillo. It will also be played the new music collaboration with Rain King performing the song For The Pretty Green Eyes with Jimmy Pendergrass and Stephen Rain. The live show is only from 3.00 to 4.00 pm. (in Italy, attention please now we have daylight saving!)  

24 de fevereiro de 2016

Naluz da Psicologia

Para que serve a Psicologia? Ou os Psicólogos?
           
Recebi de uma querida amiga uma frase que dizia assim; “Não vai ao psicólogo quem tem problemas, problemas todo mundo tem, vai ao psicólogo quem quer resolvê-los”. Achei isso ótimo, pois em pleno ano de 2016, ainda tem quem não entenda para que serve a psicologia e qual a diferença entre um psicólogo e um desabafo com um amigo. Outros, ainda pensam que psicólogo é para quem está louco e babando.

           O psicólogo nunca irá lhe dizer o que você deverá fazer, e sim ele o capacitará para descobrir isso. Ele fará com você uma viagem em seu mundo interior e juntos vocês irão descobrir o quê tem lá dentro, que tipo de traumas, mágoas, bloqueios, crenças, sentimentos, ensinamentos, qual o seu nível de amor próprio, o quanto você gosta de estar com você e o quanto você se conhece. Pois afinal de contas para mudar algo, precisamos antes conhecê-lo.
                Uma vez trabalhando em uma unidade básica de saúde, conheci uma mulher que só descobriu que estava grávida aos sete meses de gestação, fiquei pensando sobre o nível de desconexão com o próprio corpo que esta mulher apresentava, para não ter percebido esta nova vida se formando em seu interior. Desta maneira também não percebemos uma doença se instalando, um tipo de comportamento nocivo, traumas diários que sofremos, seja no trânsito, no trabalho, na vida familiar e até de certos programas televisivos altamente negativos que assistimos diariamente, além de tantas outras coisas.

                 Precisamos nos reconectar conosco mesmo, descobrir quem realmente somos, o que realmente gostamos.  Porque senão, podemos mudar de parceiro, de trabalho, de casa ou até de cidade, mas os padrões de comportamento e os mesmos problemas nos acompanharão. O que quero dizer é que precisamos perceber as situações que vivenciamos sob a luz da psicologia, isto é, ver qual aspecto interior que carregamos que provoca e atrai cada situação que vivemos.

              Uma vez uma senhora me falou que não entendia porque todos os homens que ela se relacionava tinha problemas com bebida alcoólica, eu  perguntei se o pai dela bebia, ela respondeu que bebia muito e isto foi a desgraça de sua família. Então eu disse, que apesar dela querer nunca mais ter que vivenciar isso, era este o modelo de família e o padrão de homem que ela concebia e desta forma estes homens potencialmente alcoólicos acabavam a atraindo sexualmente.

                 Precisamos primeiramente entender e em seguida nos responsabilizar por nossas escolhas e situações, isto significa nos apoderar de nossa vida, porque se temos o poder sobre ela, podemos então modifica-la. E enquanto ficamos esperando que o outro ou as coisas mudem para sermos felizes, nada acontece, porque o outro é problema do outro e a nossa vida sim é problema nosso.
Psicóloga Nalu Pires de Morais
CRP 06/118097
Contato: (19) 3272-0468 consultório
(19) 99303-7751 claro/whatsApp
nalupires763@gmail.com